Preciso atualizar meu ORCID?

O ORCID, cujo nome completo é Open Researcher and Contributor ID, é um código numérico composto por 16 dígitos que busca criar uma identificação única para pesquisadoras e pesquisadores.

Sigla ORCiD está escrita nas cores cinza e verde. São cinzas as 3 primeiras letras e verdes as duas últimas. Abaixo dela está escrito, na cor cinza, "Conectando pesquisas e pesquisadores".
Descrição da imagem: A sigla ORCiD está escrita nas cores cinza e verde. São cinzas as 3 primeiras letras e verdes as duas últimas. Abaixo dela está escrito, na cor cinza, “Conectando pesquisas e pesquisadores”.

Numa das minhas participações no Plurissaberes Podcast (antigo BCHCast) expliquei de modo um pouco mais detalhado o que é o ORCID, como se cadastrar e em que situações ele é utilizado. Porém, por se tratar de um episódio introdutório, não consegui me aprofundar num aspecto em que pesquisadoras(es) brasileiras(os) costumam derrapar: a atualização do ORCID. Na postagem de hoje vou tentar preencher essa lacuna.

Esse deslize, por assim dizer, costuma acontecer porque muitas(os) pesquisadoras(es) criam o ORCID apenas porque um evento ou periódico para onde vão submeter seus trabalhos está exigindo o código identificador. Não há, portanto, uma preocupação em entender o alcance e os benefícios que esse recurso proporciona.

Acontece que um perfil desatualizado no ORCID é um perfil que nunca vai conseguir cumprir adequadamente sua função de identificação unívoca e, muito menos, a de visibilização da produção da pessoa a que se vincula.

Por ser uma ferramenta que se propõe a ter um alcance global, pessoas do mundo todo vão consultá-lo. Então, se você pretende que seu trabalho seja devidamente associado a você por seus pares ao redor do planeta, crie, atualize e divulgue seu ORCID. A estrutura de 16 dígitos dele é facilmente identificável, o que faz com que ele acabe sendo útil para evitar confusão entre homônimos, superar barreiras linguísticas e de variações de grafia no nome de uma mesma pessoa.

O ORCID também funciona como um currículo e ao mantê-lo atualizado você permite que quem acessá-lo saiba, por exemplo, quais suas produções acadêmicas, trajetória de formação e pesquisa e experiência profissional.

Antes de você verbalizar o pensamento “Izabel, eu não sou pesquisador(a) de fama internacional, não. Interajo só com pessoal aqui do Brasil e eles(as) olham meu Currículo Lattes”, deixa eu te contar uma coisa: Editoras de periódicos tem usado o ORCID para validar credenciais de autoras(es) e (possíveis) pareceristas. Agências de fomento têm consultado ele em processos de concessão de bolsa, ele já é utilizado como opção de login e validação de dados na Plataforma Sucupira etc. Ou seja, mesmo que suas interações acadêmicas ocorram apenas em nível nacional, manter seu perfil no ORCID atualizado é muito útil.

Ainda não se convenceu? Pois imagina que você está checando credenciais de possíveis avaliadoras(es) e se depara com um perfil no ORCID como o da imagem abaixo. Que impressão isso lhe causaria?

Descrição da imagem: Print da tela de um perfil no ORCID. O perfil está praticamente vazio. Há apenas o nome da pessoa que o criou e código a ele associado. Ambos estão parcialmente ocultados por retângulos laranjas. Aparece também o ano em que foi feita a última modificação no perfil: 2019. Na imagem aparecem também alguns menus de navegação do site, uma caixa de busca, logomarca e slogan do ORCID.

Alguns confiam que por integrar com outras plataformas (Scopus, CrossRef etc.) e, portanto, exportar dados delas, não há necessidade de acessar o ORCID para fazer acréscimos manuais, mas não é bem assim. O ORCID realmente oferece uma série de mecanismos que permitem a atualização automatizada de dados, mas campos como Biografia (Biography) e Atuação profissional (Employment) requerem preenchimento manual. Mesmo a parte de publicações vai exigir inserção manual de dados em vários momentos.

Além disso, as opções de atualização automática só vão funcionar adequadamente se você vincular seu perfil (e mantiver os vínculos atualizados) a essas outras plataformas. Ou seja, você tem que olhar com regularidade seu perfil no ORCID para garantir que ele está devidamente atualizado e, portanto, reflete sua trajetória de pesquisa.

Por ter uma estrutura mais enxuta, algumas pessoas consideram o ORCID mais fácil de atualizar que o Currículo Lattes. Particularmente, acho as duas plataformas bem tranquilas e, dentro do contexto acadêmico-científico brasileiro, elas acabam por se complementarem.

Meu conselho para você que está pensando sobre como fazer para manter os dados no seu ORCID atualizado é: vincule seu perfil a bases externas para que você possa se beneficiar das possibilidades de automatização e estabeleça uma rotina para fazer as atualizações manuais que forem necessárias. Se, por exemplo, você atualiza seu Lattes a cada seis meses, aproveite essa mesma data para atualizar também o seu Orcid. Os dados que você vai precisar para ambos são parecidos, então você acaba otimizando esforços.

Usou esta postagem? Então, faça a referência:

SANTOS, Izabel Lima dos. Preciso atualizar meu ORCID?. In: SANTOS, Izabel Lima dos. Estante de Bibliotecária. Fortaleza, 01 maio 2021. Disponível em: https://estantedebibliotecaria.com/2021/05/01/preciso-atualizar-meu-orcid/ Acesso em: dia mês ano.

2 respostas em “Preciso atualizar meu ORCID?

  1. Pingback: Identificação de autoria: Scopus Author ID e IraLis | Estante de Bibliotecária

  2. Pingback: O ResearcherID acabou? | Estante de Bibliotecária

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.