Como fui de 2047 para 2007 seguidores no Instagram em uma tarde: faça você também isso no seu perfil

O título dessa postagem não é irônico. É só uma síntese – que me causa risos, mas que, provavelmente, irrita outras pessoas – do que tem norteado minha relação com as mídias sociais nos últimos tempos. Como toda síntese, ela é superficial, mas por ora vamos usá-la como base para as reflexões deste texto.

Eu produzo conteúdo porque quero me comunicar com as pessoas. Porque, assim como aprendo com projetos e materiais produzidos e/ou compartilhados por colegas, quero partilhar um pouco do que sei, penso, imagino, sinto e vivo. Produzo conteúdo porque estando eu nas margens, cavar meus próprios lugares para falar é indispensável. Produzo conteúdo porque, como diz namô, minha cabeça não para. Ou seja, como boa parte dos produtores, produzo conteúdo por motivos nobres, pero no mucho.

Terminado esse preâmbulo, vamos voltar ao começo do parágrafo anterior, mais especificamente a este trecho: “[…] produzo conteúdo porque quero me comunicar com as pessoas”. A comunicação é uma via de mão dupla, ou seja, para que meu desejo de comunicação se concretize é preciso ter alguém que me ouve e me entende, que interage comigo de algum modo.

Em plataformas de mídias sociais esse alguém para o qual nossa intenção de comunicação é direcionada são as pessoas que nos acompanham. A lógica é simples: se a pessoa me segue é porque ela tem interesse no que digo. Porém vivemos tempos em que algumas métricas quantitativas – como o número de seguidores – acabam sendo hipervalorizadas e é aí que a comunicação começa a se perder.

Muitos perfis ainda se baseiam na lógica do “seguir de volta”, dos aplicativos que dão follows automáticos e de bots. Isso é péssimo! Quem usa esses recursos, muitas vezes, acaba por seguir contas com as quais não pretende interagir ou cujo conteúdo não lhe interessa para tentar inflar seus próprios números através dos follow back (seguir de volta) que terá ou para espalhar spam.

Ter seu perfil seguido por muitos bots acaba atrapalhando o engajamento com seu próprio conteúdo. Esse entrave surge porque a entrega orgânica (gratuita) de um conteúdo no Instagram não ocorre para todas as contas. Então, ao ter muitos bots ou seguidores fantasmas te seguindo, você corre o risco do seu conteúdo ser exibido para eles, que não tem interesse em você, ao invés de aparecer para seguidores reais, interessados no teu trabalho.

Tentando minimizar isso, de vez em quando, dedico parte do meu tempo nas atividades da Estante para checar seguidores no Instagram, identificar contas fantasmas e / ou bots e removê-los da lista.

Descrição da imagem: Figura dividida em duas partes. Na parte superior há informações no formato de texto. Os dados apresentados são os seguintes: Crescimento: Geral = -36, Seguidores = 53, Deixaram de seguir = 89. Na parte inferior há gráfico mostrando oscilação de seguidores no período de 17/02 a 18/03. Fonte: Captura de tela do Instagram.

O título dessa postagem foi elaborado a partir dos dados do dia em que mais removi seguidores fantasmas, mas esse foi um rastreio que mantive durante algumas semanas e, ao final, 89 contas foram removidas.

89?! Sim! Estava com muito tempo que não fazia isso e sou bem cri cri com esse tipo de verificação. Prefiro “pecar” pelo excesso.

E como ficou meu engajamento depois disso? Algumas pessoas que estavam sumidas voltaram a interagir. Penso que se eu não tivesse implementando um estilo diferente de postagens – esse é tema para outro texto-, os resultados nesse sentido teriam sido ainda melhores.

Além da sensação de paz de ter removido várias contas estranhíssimas – tinha perfil com bio em idiomas que nunca tinha visto, perfil com feed só com propaganda, perfil criado só para participar de sorteios etc. – da lista de seguidores, melhorou a qualidade da entrega e da comunicação com as pessoas que acompanham o perfil. Esse tipo de tarefa demanda tempo e paciência, mas, para mim, o resultado compensa demais, pois me ajuda a alcançar quem importa: você!

Até a próxima postagem!

Usou esta postagem? Então, faça a referência:

SANTOS, Izabel Lima dos. Como fui de 2047 para 2007 seguidores no Instagram em uma tarde: faça você também isso no seu perfil. In: SANTOS, Izabel Lima dos. Estante de Bibliotecária. Fortaleza, 26 mar. 2021. Disponível em: https://estantedebibliotecaria.com/2021/03/26/como-ir-de-2047-para-2007-seguidores-no-instagram-em-uma-tarde-faca-voce-tambem-isso-no-seu-perfil/. Acesso em: dia mês ano.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.